Em formação

Dicas de uma poetisa para ensinar crianças a escrever poemas

Dicas de uma poetisa para ensinar crianças a escrever poemas

Escrevo poesia infantil e garanto que é uma das coisas que mais me diverte no meu dia a dia. A poesia pode surgir, segundo minha experiência, de uma situação cotidiana ou de uma busca expressa, mas concordo com o poeta espanhol José Hierro, "a poesia se escreve quando quer".

Sempre carrego na bolsa, como sempre há na mesinha de cabeceira, uma caneta e um caderno onde anoto qualquer ideia que me venha à mente, inspiração que quase certamente se transformará em nova poesia mais tarde.

Desde que escrevi poesia, tornei-me muito observador, qualquer situação que antes passava despercebida agora pode ser extremamente inspiradora.

Pode acontecer que eu esteja no jardim da minha casa e de repente, como aconteceu uma tarde, eu vejo um passarinho preso atrás de uma cerca de arame e, daí sai meu poema "O pássaro preso", ou estar deitado na areia na praia e avista um pequeno caranguejo, uma gaivota, um esquilo, uma nuvem, uma flor e, a partir daí, invente uma linda história. A natureza me inspira sem dúvida.

Em outras ocasiões tenho que escrever sob encomenda, é o caso do meu trabalho para editoras de livros ou alguma plataforma educacional em que me falam sobre quais temas devo fazer poesia, nesses casos preciso de mais horas de trabalho e concentração.

No caso dos poemas personalizados, eles me falam dos filhos e, a partir dessas informações, faço um poema para eles. Em resumo:

1- A ideia nasce, a inspiração.

2 - Preparação do ideia, você pode mudar muito do que era inicial.

3- Trabalhe a rima. Costumo fazer rimas e consoantes de assonância e normalmente oito sílabas e, não é uma questão de colocar uma palavra que soe bem, mas de procurar a palavra ideal que sustente a mensagem que desejo transmitir.

4 - Reveja o ortografia.

- Eu sempre tento usar um linguagem clara e simples para as crianças compreenderem a poesia, algo que considero essencial para que desenvolvam o gosto pelos versos e, claro, levo em consideração a idade das crianças a quem se dirige.

- Quando escrevo poesia engraçada Estou os visualizando e o primeiro a me divertir sou eu, por isso fico tão feliz escrevendo para crianças.

- Ler poesia para nossos filhos é motivador por causa do vínculo emocional que é criado por ambas as partes. Deve escolha poemas que te interessam e chamar sua atenção para ser pego nas rimas. Podemos brincar, cantar, trava-línguas, tudo será bem vindo para nos divertirmos.

Imagine que temos que invente uma poesia que rima com os nomes das crianças e, ao mesmo tempo, ser personalizado. Podemos pedir-lhes que escrevam, por exemplo, o seu nome, a fruta que mais gostam e a sua cor preferida e, com isso, inventem um pequeno poema para cada criança. Por exemplo:

Ana gosta de pêras e a cor delas é azul.
Gala gosta de maçãs e sua cor é vermelha.

Nos encontramos para ir ao parque

e enquanto Ana espera por mim,

a gravata azul foi manchada

com o suco de uma pêra.

Da maçã de Gala

um pequeno verme apareceu,

e ao morder ficou vermelho

e saiu gritando.

Todos eles podem inventar rimas muito engraçadas. Para terminar, deixo-vos outra frase de José Hierro, poeta espanhol, (1922-2002)

"O ritmo é o que torna a poesia persuasiva e não informativa."

Você pode ler mais artigos semelhantes a Dicas de uma poetisa para ensinar crianças a escrever poemas, na categoria Poemas no site.


Vídeo: Gênero textual Poema (Janeiro 2022).